Documento final: Carta Fraterna

20 de junho de 2022 às 8:48 AM

Baixar em PDF

Schoenstatt, 12 de junho de 2022

“VÓS SOIS A MINHA CARTA” (cf. 2 Cor 3,2)

Uma carta fraterna à Família internacional de Schoenstatt

Querida Família internacional de Schoenstatt!

 

Inspirados na festa de Pentecostes, “reunimo-nos com Maria” (Atos 1,14) para implorar o Espírito Santo, nesta hora da história que nos desafia. Após as acusações contra o Padre Kentenich e depois deste Congresso ser adiado duas vezes, devido à pandemia, nos reunimos, cheios de gratidão, pela vida que Deus continua a despertar em nós. Este Congresso de Pentecostes contou com 145 participantes de 30 países.

Depois de muito discernimento e de um intenso intercâmbio de ideias, acreditamos que a nossa Família internacional de Schoenstatt|

1.  é chamada a compreender em maior profundidade o carisma profético e a pessoa do Padre Kentenich. Precisamos, nós mesmos, estar enraizados neles para fazê-los frutificar no nosso Movimento, na Igreja e no mundo;

2. é chamada a desenvolver criativamente o carisma de Schoenstatt – de forma pedagógica, aberta e sinodal;

 

3. é chamada a ser ousada e paciente, procurando nas nossas raízes cristãs e schoenstattianas respostas para os sinais do tempo.

Desta maneira poderemos experimentar uma confiança corajosa e criativa, no meio de tempos de mudança.

Permanecendo firmes, caminhamos para o futuro, cheios de esperança

Ouvimos a voz da nossa juventude e o seu apelo por uma “rebelião saudável”1, por uma sinodalidade orgânica, caracterizada por uma cultura do diálogo, da abertura e da escuta. Esta sinodalidade inclui a coragem de aceitar a nossa fragilidade e de redefinir as nossas atitudes, a partir de um espírito juvenil. Neste caminho de renovação e confiança, aprendemos a abandonar-nos à Divina Providência. Juntos, queremos descobrir mais profundamente a riqueza do nosso carisma. Neste sentido, com esperança e confiança, estamos prontos para enfrentar todos os questionamentos relacionados com o Padre Kentenich e a originalidade do nosso Movimento.

“A cultura da Aliança é uma cultura de encontro” (Papa Francisco).

Aliança de Amor é a contribuição criativa da Família de Schoenstatt para o caminho sinodal da Igreja, convocado pelo Santo Padre. Ela nos dá uma visão orgânica que une natureza e graça e se desdobra num abrangente organismo de vinculações. Isto significa ouvir não apenas o raciocínio humano, mas também a voz de Deus, quando Ele nos fala.

A Aliança de Amor nos coloca em contato vivo com Deus, nosso Pai, com Jesus Cristo e com o Espírito Santo. Por meio deste encontro e do relacionamento com os que nos rodeiam e com o nosso meio ambiente aprendemos a amar. Assim experimentamos a beleza e a alegria de ser família.

Experimentamos a Aliança de Amor como dádiva e missão, frente aos desafios atuais da Igreja e do mundo. Frente à crescente desigualdade e problemas sociais, somos convocados a uma aliança com os outros, em todas as periferias existenciais da vida. A crise ecológica nos impulsiona a viver a aliança com a criação de Deus.

Profundamente enraizados no nosso carisma e unidos como um Movimento internacional, estamos prontos para enfrentar os desafios atuais:

 

1. Vemos a necessidade de convocar um Congresso internacional da juventude, antes do próximo Congresso de Pentecostes. Este evento deve ser apoiado pela Coordenação Internacional.

2. Pedimos que no próximo Congresso de Pentecostes haja maior número de jovens.

 

3. Queremos oferecer um apoio ativo e um acompanhamento atento à juventude a fim de possibilitar as transições orgânicas da juventude para outros ramos ou comunidades de Schoenstatt

4. Queremos promover cursos de formação sobre o Pe. Kentenich e o seu carisma

5. Queremos oferecer cursos de liderança, para capacitar mais leigos a assumirem responsabilidades no Movimento e na sociedade.

6. Encorajamos todos os membros do Movimento a envolverem-se ativamente no Sínodo da Igreja em todo o mundo.

7. Queremos dar mais ênfase ao diálogo com outros carismas na Igreja, nas paróquias, nos Movimentos e nas associações civis.

8. Queremos gerar uma atmosfera de abertura que permita que mais pessoas, em diferentes circunstâncias, possam participar de nosso Movimento..

9. Queremos trabalhar em rede e pôr em contato as nossas iniciativas sociais para possibilitar uma melhor contribuição para a sociedade, a política e a cultura, e especialmente junto dos pobres e marginalizados.

Esta carta à nossa Família internacional de Schoenstatt é um testemunho um encorajamento para todos. Ao torná-la realidade somos “uma carta de Cristo […] escrita não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne que são os vossos corações” (2 Cor 3,3).

Movidos pelo Espírito de Deus,

os participantes do Congresso

—–

1 Expressão usada pelos jovens delegados no Congresso.

Baixar em PDF

Compartilhe

© 2022 Schoenstatt. Todos Direitos Reservados

Weblite